Tempo de Leitura: 3 minutos

Um sonho a ser realizado vale qualquer sacrifício. Muitos casais tentam engravidar, muitas vezes em vão. Mas o que fazer quando os anos vão passando e o resultado é sempre negativo? Buscar ajuda.

Clínicas de reprodução humana são indicadas para que esse sonho se torne realidade. Mas o que esperar da primeira visita ao médico de fertilidade? O primeiro passo já foi dado — agora, é importante que, com total sinceridade, o paciente responda a todas as perguntas do médico de fertilidade. Assim, ele poderá ajudar de forma efetiva e, então, alcançar o tão sonhado objetivo.

Quer saber mais sobre o que esperar da primeira visita ao médico de fertilidade? Continue a leitura!

Histórico do casal

O casal chega à clínica com diversas expectativas — por isso, é importante fazer uma boa triagem do que pode estar acontecendo. É importante saber o que ocorreu em relação à fertilidade na vida do casal nos últimos meses. Período menstrual, dores, desconfortos, frequência mensal de relações sexuais, entre outros tópicos, ajudarão o médico a triar as possíveis causas da infertilidade.

Histórico familiar

O histórico familiar é de muita importância, pois carregamos riscos maiores ou menores de acordo com predisposições genéticas na família. Qualquer caso de dificuldade para engravidar, ou até mesmo de infertilidade, deve ser apontado ao médico. A confiança é a base da relação do casal e do médico — então, o paciente deve sempre falar sempre a verdade, sem ter vergonha do médico ou de seu parceiro.

Exames

No caso das mulheres, os exames são feitos para saber como está a reserva de óvulos, a saúde das tubas uterinas e do útero. Para os homens, o espermograma e índice de fragmentação do DNA espermático são exames que demonstram se a quantidade e qualidade dos espermatozoides estão adequadas. Com o passar dos anos, os gametas femininos (óvulos) envelhecem, enquanto os gametas masculinos (espermatozoides) perdem a motilidade e tem sua produção reduzida — tornando uma gestação natural mais difícil.

Os exames que um médico de fertilidade pede ao casal, normalmente, são:

  • Exames de sangue para ver os níveis de hormônios;
  • Exames para estimar a contagem de óvulos (reserva ovariana);
  • Exames para verificar a saúde das tubas uterinas, averiguando se há algum impedimento ou obstrução;
  • Exames para verificar a saúde uterina — se há miomas, pólipos, adenomiose, cicatrizes e sinéquias, entre outros problemas que podem acarretar na infertilidade ou aumento de risco de abortamento espontâneo;
  • Exames de contagem de espermatozoides e da saúde dos mesmos: espermograma com morfologia estrita e índice de fragmentação do DNA.

Conversa franca

Após todos esses exames e uma conversa objetiva sobre o histórico do casal e o histórico familiar, o médico especialista em Reprodução Humana pode dar uma noção do que pode estar acontecendo. Com uma conversa franca, ele explicará os procedimentos que poderão ser realizados para a concretização do sonho do caso. Se houver algum problema, não há motivo para desespero — existem inúmeros tratamentos que poderão sanar e reverter os casos de infertilidade.

O médico de fertilidade está sempre pronto para ajudar e apoiar casais com problemas de reprodução — por isso, todos os seus conselhos devem ser seguidos e, sempre que houver dúvida em relação à conduta, vale a pena perguntar e discutir sobre as vantagens de cada medida. Com uma equipe madura e bem treinada, o sonho da gravidez estará a um passo de se tornar real. O primeiro passo já foi dado — agora, é hora de o casal colocar todas as indicações do médico de fertilidade em ação.

E você, tem alguma experiência com tratamentos de fertilidade? Possui outras dúvidas ou sugestões sobre o assunto? Deixe seu comentário e conte pra gente!