Tempo de Leitura: 2 minutos

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), desde o fim dos anos 1990, o número de mulheres que se tornaram mães depois dos 40 anos aumentou em 88,5%. Com isso, surge a necessidade de preservação da fertilidade feminina.

As mulheres já nascem com a quantidade de óvulos que terá para o resto da vida e, todos os meses, são gastos um pouco desse número. Logo com o passar dos anos, há uma limitação de óvulos disponíveis, além de haver perda de qualidade.

Por que fazer a preservação da fertilidade feminina?

Com esse sonho de ser mãe sendo adiado, é preciso encontrar um equilíbrio entre a natureza e o desejo feminino da maternidade. Quando os óvulos são congelados, é possível manter esse equilíbrio.

A preservação da fertilidade feminina mantém a qualidade dos óvulos na idade em que foi colhido, pois, com essa piora decorrente da idade, as chances de erros genéticos e de nascimento de bebês com alguma síndrome ou malformação aumenta consideravelmente.

Qual a idade ideal para manter a preservação da fertilidade feminina?

O limite de idade é bastante individual. Pode haver mulheres com 37 anos com uma boa quantidade de óvulos para congelamento, como pode existir uma com a mesma idade e reserva limitada de óvulos.

O ideal é que cada mulher que tenha o desejo de postergar a gestação, procure um ginecologista para fazer uma avaliação da reserva ovariana e, dessa forma, conseguir escolher o melhor momento para o congelamento de óvulos.

Como é feito o preparo?

É feito um tratamento com injeções diárias, que tem início de acordo com o período do ciclo em que a mulher se encontra. Em certo momento desse tratamento, inicia-se a monitorização ultrassonográfica e, a partir dela, é avaliado o crescimento dos folículos.

Quando ele chega em um tamanho adequado, entre 17 e 22mm, é agendada uma punção ovariana e a coleta desses óvulos. Essa coleta é feita em centro cirúrgico, com sedação da paciente.

Existe limite de tempo de congelamento?

Não existe um limite de tempo para que os óvulos fiquem congelados. Portanto, apenas quando a mulher decidir ter filhos é que ela precisa tomar essa decisão.

Gostou de saber mais sobre a preservação da fertilidade feminina? Confira mais artigos como esse no blog da VidaBemVinda.