Tempo de Leitura: 4 minutos

A medicina reprodutiva investiga as causas da infertilidade e determina os melhores tratamentos para restabelecer e preservar a fertilidade feminina e masculina. Esses procedimentos médicos oferecem a oportunidade de realizar o sonho de ter um filho aos casais que não conseguem engravidar naturalmente.

Portanto, se você está com dificuldades de engravidar, saiba que pode existir solução. Continue a leitura do artigo e conheça as opções de tratamentos.

Medicina reprodutiva e os tratamentos para fertilidade

Após um ano de tentativas de engravidar sem sucesso para mulheres de até 35 anos; e seis meses para mulheres com mais de 35 anos, o casal deve buscar ajuda de um especialista em Reprodução Humana para investigar a causa dessa situação.

O médico irá analisar o histórico do paciente ou casal, prescrever e analisar exames e desenhar um plano diagnóstico para, enfim, identificar a melhor opção de tratamento para cada caso.

As alternativas de tratamentos da medicina reprodutiva são:

Relação Sexual Programada

A relação sexual programada é indicada para pacientes que têm problemas na ovulação como, por exemplo, mulheres com SOP (Síndrome dos Ovários Policísticos).

Para realizar o tratamento, os resultados dos exames das tubas uterinas e do espermograma devem estar normais, sem nenhuma irregularidade.

A primeira etapa do tratamento é a indução da ovulação, feita com medicação via oral ou injetável. Depois, por meio de controle de ultrassom, acompanha-se o crescimento dos folículos. Quando estes atingem um tamanho adequado, são programadas as datas das relações sexuais.

Na VidaBemVinda, prezamos por atendimentos individualizados, pois compreendemos que cada caso é único. Por isso, você terá todo um acompanhamento para a adequação da dose de medicações e tempo ideal para ter as relações em casa, para um resultado positivo e sempre visando a segurança da paciente, para diminuir as chances de gravidez múltipla, caso haja uma resposta exacerbada.

Inseminação Intrauterina

A inseminação artificial ou intrauterina é indicada para casos de infertilidade sem causa aparente, alterações leve nas tubas uterinas, endometriose leve, disfunção sexual, fator masculino leve ou ainda falha no tratamento de relação sexual programada.

O primeiro passo do tratamento é a indução da ovulação com medicações orais ou injetáveis. Em seguida, acompanha-se o crescimento dos folículos até que alcancem o tamanho adequado. Pode ser feita uma última medicação injetável, para causar a liberação do óvulo de 24 a 36 horas antes de inseminar o sêmen na cavidade uterina.

No dia da inseminação, o sêmen é processado no laboratório. Na VidaBemVinda, essa preparação é feita para que o sêmen tenha um menor volume e maior concentração de espermatozoides móveis. Esse processo aumenta as chances de sucesso e diminui o desconforto da paciente, com uma menor injeção de volume na cavidade uterina.

Por fim, o sêmen é injetado, com um cateter delicado, que é introduzido pelo colo uterino e depositado dentro na cavidade uterina. Os espermatozóides precisarão percorrer as tubas uterinas e encontrar o óvulo para a fertilização.

A paciente fica em torno de 15-20 minutos em repouso após a inseminação e o exame de gravidez geralmente é feito 14 dias após o procedimento.

Fertilização In Vitro (FIV)

A fertilização in vitro é a técnica mais avançada da medicina reprodutiva e é indicada para casos mais complexos como fator masculino grave, problemas tubários, endometriose moderada a grave, baixa reserva ovariana e idade materna avançada.

Também é recomendado após falha nos tratamentos de baixa complexidade (depois de três tentativas sem sucesso) e tempo de infertilidade maior que três anos.

Nesse tratamento, é realizado o estímulo dos folículos ovarianos por meio de medicação injetável. Quando alcançam o tamanho adequado, é realizada a captação dos óvulos, cerca de 35 horas após a última medicação, responsável por terminar a maturação dos óvulos.

No mesmo dia, colhe-se uma amostra de sêmen para prepará-lo antes de realizar a fertilização em laboratório. Ou seja, diferente da inseminação intrauterina, o encontro do óvulo com o espermatozóide é feito em laboratório, que pode ser por fertilização in vitro clássica ou injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI), após preparo dos gametas.

Por fim, o embrião fica em meio de cultivo e, após três a seis dias, podem ser transferidos ao útero ou congelados para transferir em um momento oportuno, dependendo de exames hormonais ou realização de biópsia embrionária, por exemplo.

Para a realização desse tratamento, você pode contar com todos os diferenciais da VidaBemVinda. Nós possuímos laboratórios próprios para que todo o processo seja feito conosco, com os mais modernos aparelhos para as técnicas adequadas para cada casal, cultivo até blastocisto bem estabelecido e biópsia embrionária realizada por embriologistas com vasta experiência.

Nossos tratamentos são totalmente individualizados e adaptados, conforme a necessidade do casal. Criamos estratégias personalizadas com foco no resultado positivo e na realização do sonho de conceber uma vida. Os pacientes ainda contam com uma equipe biomédica de retaguarda para ter apoio antes, durante e depois do tratamento.

Ficou com dúvidas? Entre em contato conosco. Será um prazer te ajudar!