Tempo de Leitura: 3 minutos

Ao contrário do que acontecia há alguns anos, está se tornando cada vez mais comum a gravidez após os 35 anos de idade. As mulheres modernas têm preferido postergar a maternidade devido à necessidade de se dedicar à sua carreira de sucesso ou de investir em seus estudos acadêmicos, como as especializações e pós-graduação.

Por outro lado, o aumento da frequência do diagnóstico de câncer tem sujeitado muitas mulheres a tratamentos com potencial de causar infertilidade, como quimioterapia e radioterapia. Assim, o cenário de independência feminina ou a necessidade de exposição a terapias agressivas podem causar uma apreensão nas mulheres devido à possibilidade de não conseguir engravidar.

A técnica de congelamento de óvulos surgiu como uma solução para esses problemas. Quer saber um pouco mais sobre ela? Então confira nosso post a seguir.

O que é o congelamento de óvulos?

Essa técnica, também chamada de vitrificação, consiste no rápido congelamento dos óvulos, com o objetivo de armazená-los para a futura fertilização e implantação no útero. Assim, o procedimento permite que a mulher preserve óvulos saudáveis, aumentando sua chance de ser mamãe, mesmo que ela tenha mais que 40 anos quando for transferir o embrião ao útero.

Como é feito o congelamento de óvulos?

O processo de congelamento dos óvulos envolve cinco 5 etapas diferentes. Confira a seguir as principais características de cada uma delas:

Estimulação ovariana

Nessa etapa, a mulher recebe medicamentos que estimulam o desenvolvimento dos seus folículos ovarianos, estruturas nos ovários que contêm os óvulos.  Esse processo visa ao amadurecimento de um número variável de óvulos (que depende da reserva ovariana de cada mulher), enquanto que, em uma ovulação natural, geralmente apenas um óvulo é amadurecido mensalmente.

Além dos medicamentos para a estimulação ovariana, a mulher também deverá utilizar outros para evitar que os seus óvulos sejam liberados e destruídos antes da hora. A partir daí os folículos são monitorados, até que os óvulos estejam prontos para o procedimento da coleta.

Captação dos óvulos

Quando os óvulos já estão maduros, é programada a etapa de captação. O procedimento é feito em um laboratório de reprodução humana, adequadamente equipado, sob sedação. Durante o processo, é feita a punção dos ovários, utilizando uma agulha, que é guiada por meio de um ultrassom transvaginal. O procedimento dura cerca de 30 minutos e, quando bem acordada e alimentada, volta para casa. Esse é um dia de repouso e no dia seguinte pode voltar às atividades normais.

Avaliação da qualidade

A equipe de embriologia separa e avalia os óvulos coletados, determinando se são maduros. Caso estejam íntegros e viáveis, eles são encaminhados para o congelamento.

Congelamento dos óvulos

O procedimento é realizado a partir do congelamento ultrarrápido dos óvulos, em uma temperatura de -196oC.

Diferentemente da técnica mais antiga, em que os óvulos eram lentamente congelados, resultando em uma baixa taxa de sobrevivência, o congelamento ultrarrápido, conhecido como vitrificação, garante que cerca de 80 a 95% dos óvulos sobrevivam, tendo boa taxa de gravidez.

Armazenamento dos óvulos

Os óvulos congelados são, então, armazenados em nitrogênio líquido. Esses óvulos poderão ficar armazenados por um período indeterminado, até que a mulher esteja preparada para engravidar.

Quando solicitado pela mulher, os óvulos serão descongelados para a fertilização in vitro e, posteriormente, transferidos para o útero.

Congelar óvulos vale a pena?

Para congelar os seus óvulos, é preciso arcar com os custos do tratamento e com a anuidade do laboratório que fará o armazenamento. Esse investimento pode fazer toda a diferença para mulheres que desejam ser independentes, dedicando-se à sua carreira, fazendo todas as viagens dos sonhos e estudando o quanto precisar, sem pressa e sem medo de sair do seu período fértil e não poder mais engravidar.

Além disso, o congelamento de óvulos pode ser uma decisão de ouro para mulheres que necessitam se expor a tratamentos que prejudicam a sua fertilidade. Utilizando-se dessa técnica elas poderão armazenar os seus óvulos antes de se submeterem a essas terapias, preservando, assim, a sua chance de ser mãe.

Viu só como o congelamento de óvulos pode preservar o seu sonho de ser mãe para quando você estiver melhor preparada? Quer aprender um pouco mais sobre o assunto? Então curta a nossa página no Facebook e esteja sempre atualizada sobre a técnica de congelamento de óvulos.