Inseminação Artificial

A inseminação intra-uterina é indicada para o casal em que o homem tem uma alteração leve a moderada dos espermatozóides. Também é usada quando há uma pequena alteração, como endometriose leve, ou mesmo em situações em que não encontramos uma causa clara de infertilidade (infertilidade sem causa aparente).

É um tratamento intermediário em reprodução humana. A primeira etapa é a indução da ovulação, que é feita com medicações. Neste período, o crescimento dos folículos dos ovários (estruturas que contém o óvulo) é controlado por exames de ultrassom.

Quando o folículo atinge um tamanho adequado, aplica-se uma última medicação, que deflagra a ovulação propriamente dita e se agenda o procedimento.

A inseminação intra-uterina consiste na injeção do sêmen processado dentro do útero da mulher, utilizando-se um catéter delicado. O processamento seminal é a separação dos espermatozoides móveis daqueles imóveis, células imaturas ou restos celulares. O teste de gravidez é feito após 15 dias.

Custos VidaBemVinda