Investigação da infertilidade

Inicialmente, vale a pena ressaltar que a chance de um casal engravidar naturalmente é, em média, 20% ao mês. Assim, é comum normal haver um tempo entre o início das tentativas e a gravidez. Mas quando um casal deve começar a se preocupar com essa demora? No entanto, após 1 ano, cerca de 85% dos casais terão engravidado.

A infertilidade é a ausência de gravidez após 1 ano. Apesar de parecer raro, este problema atinge de 15% dos casais. A dificuldade pode ser maior quando a mulher tem mais do que 35 anos. Neste caso, o casal deve procurar ajuda médica após 6 meses sem conseguir engravidar.

Apesar de parecer complicada, a investigação do casal deve ser objetiva e direcionada as principais causas que levam a infertilidade: problemas na ovulação, alterações nas tubas (ou trompas de Falópio), doenças do útero e problemas nos espermatozóides. Além disso, vale a pena ressaltar: a investigação é sempre do casal, nunca apenas da mulher ou do homem.

Os testes básicos que fazemos para encontrar uma causa específica de infertilidade incluem, na mulher, a avaliação da ovulação (dosagens de hormônios), o estudo das tubas (histerossalpingografia, ou exame com contraste do útero e das tubas) e avaliação do útero (ultrassom). No homem, avaliamos a produção de espermatozóides através da análise do sêmen (espermograma) e de exames hormonais.

Apenas quando necessário, podemos lançar mão de testes mais avançados como a ressonância magnética, a laparoscopia, a histeroscopia e exames genéticos do casal.

Fale com a VidaBemVinda