Tempo de Leitura: 2 minutos

A pandemia do coronavírus impactou não só os comércios, os estudos e o modo de trabalho, mas também a forma como as pessoas refletem sobre a vida e se relacionam. Diante disso, a busca pelo congelamento de óvulos cresceu durante esse período está se tornando muito comum nos dias de hoje. 

Isso porque, é necessário ter tempo para pensar, organizar as ideias e ter a tranquilidade de tomar essa decisão.

Quer saber mais sobre esse tema? Veja a seguir os motivos que estão desencadeando essa atitude.

Quais são os motivos para as pessoas buscarem o congelamento de óvulos na pandemia?

O que foi percebido nos consultórios de reprodução assistida foi a mudança de hábitos das pessoas. O rumo pelos quais a vida está passando tem feito com que haja uma reflexão sobre  a decisão de congelar os óvulos. 

Quando a pandemia começou, surgiram preocupações de que o vírus poderia impactar s a fertilidade, o que ocasionou a procura repentina do congelamento de óvulos. No entanto, ainda não existe nenhuma evidência que comprove essa informação.

Um outro ponto, foi o isolamento social e as reflexões que surgiram em torno da família e do rumo da carreira profissional

Algumas mulheres também aproveitaram esse período de Home office, com mais flexibilidade de horários , para procurar atendimento médico e informação sobre o assunto. 

Além disso, após a sua separação, a blogueira Gabriela Pugliesi iniciou o processo de congelamento de óvulos e manifestou que se soubesse desse procedimento, teria congelado desde os 20 anos de idade. Diante disso, houve o crescimento da busca por conta da sua grande visibilidade, e da consciência do impacto da idade sobre a fertilidade feminina.

E por fim, perante a situação atual que estamos vivendo, com a quantidade de óbitos diários, fizeram com que as mulheres decidissem adiar ainda mais a gravidez.

Processo de congelamento de óvulos durante a pandemia

Não existem indícios que o COVID atrapalha no congelamento dos óvulos, porém, em caso de contaminação, é necessário que o ciclo seja iniciado após 28 dias.

Se durante o processo a pessoa testou positivo, é fundamental conversar com o médico responsável e  suspender o procedimento, para evitar  mais contaminação que para o tratamento adequado da condição.

Sobre a vacinação, não existe nenhum estudo que trate sobre a relação da vacina com o congelamento de óvulos. Por isso é necessário avaliar os riscos e os benefícios de iniciar o procedimento nesta fase. O ideal é aproveitar esse tempo para verificar a reserva ovariana.

Gostou de saber porque a busca pelo congelamento de óvulos aumentou na pandemia? Para saber mais sobre esse assunto, leia o artigo: Quando considerar congelar os óvulos?