Tempo de Leitura: 3 minutos

Depositphotos_4759301_sAs denúncias contra o médico Roger Abdelmassih sem dúvida induzem inúmeras questões e insegurança nas pacientes que realizarão tratamentos de reprodução assistida, como a Fertilização in vitro.

Assim, é fundamental entendermos e desmistificarmos todas as etapas do tratamento.

A Fertilização in vitro é uma técnica de reprodução assistida utilizada há mais de 35 anos, contribuindo com o nascimento de milhões de bebês no mundo. É uma técnica segura que envolve uma equipe multidisciplinar constituída por médicos, biólogas e biomédicas, embriologistas, enfermeiras, auxiliares e técnicas de enfermagem, psicólogas, além da própria equipe administrativa.

Vejamos a função desses profissionais nas etapas:

 

1.   Diagnóstico

É realizado após exames e consulta médica, em que a paciente pode estar acompanhada do parceiro e é examinada sempre na presença de outro profissional da saúde, além do médico. Durante o exame ginecológico, nunca se deixa a paciente sozinha com o(a) médico(a).

  • Na sala de exame/ultrassom: médico + enfermeira ou biomédica +marido

 2.   Estimulação ovariana

Nesta fase são realizados cerca de 4ultrassons transvaginais para controle do crescimento dos folículos ovarianos. Os exames são realizados pelo médico e acompanhados por uma enfermeira ou biomédica, além do próprio parceiro(a) da paciente.

  • Na sala de ultrassom: médico + enfermeira ou biomédica + marido

 3.   Coleta dos óvulos

No momento ideal, os óvulos são coletados no laboratório de reprodução humana, para serem fertilizados pelos espermatozoidesou congelados. O laboratório é onde se encontra a maior equipe durante todo o tratamento, sendo o local de maior número de procedimentos. O casal chega no horário determinado, é atendido pela recepcionista e a paciente é encaminhada para se trocar e esvaziar a bexiga para o procedimento. Isso é feito em toilette privativo. A paciente é então acompanhada por uma auxiliar de enfermagem até a sala de coleta, onde o médico anestesista a recepciona. Neste momento, punciona-se a veia para realizar a anestesia. O anestesista sempre está acompanhado de uma auxiliar de enfermagem e uma pessoa da equipe de embriologia. O médico da paciente então realiza a aspiração dos folículos sempre com uma profissional da da embriologia e uma auxiliar de enfermagem, além do anestesista. Isso dura cerca de 20 minutos. A paciente acorda da sedação com o anestesista e uma auxiliar de enfermagem. Neste momento, o médico da paciente pode estar na sala para conversar com a paciente e ajudar no transporte para a maca. A paciente então retorna acordada à sala de recuperação, sempre acompanhada da auxiliar de enfermagem. Neste momento, o marido deve estar saindo da sala de coleta de sêmen, retornando junto à esposa.

O médico então conversa com o casal, informando o número total de óvulos coletados e avaliando se está tudo bem. Esse momento é acompanhado pelo marido e a equipe de enfermagem fica ao lado. A paciente recebe um desjejum e tem alta após.

Note que todo o processo é realizado com diversos profissionais no mesmo recinto e a paciente não fica em sala privativa isolada sozinha com o médico. Não há também exposição da paciente a outros casais.

  • Na sala de coleta de óvulo: anestesista + médico da paciente + equipe de enfermagem + equipe de embriologia
  • No transporte à sala de recuperação: auxiliar de enfermagem
  • Na sala de recuperação: médico + auxiliar de enfermagem + marido

 4.   Transferência de embrião

A transferência é feita sem anestesia e o marido pode estar presente, ao lado da esposa.

O médico é auxiliado pela equipe de embriologia e alguém da equipe de enfermagem, que realiza o ultrassom abdominal para visualização do local ideal da transferência do embrião.

Após o procedimento, o casal fica na sala por cerca de 10 minutos e depois tem alta para casa.

  • Na sala de transferência: médico + auxiliar de enfermagem + equipe de embriologia + marido

O tratamento é muito seguro e deve ser realizado com muita ética, em todas as etapas. Orientamos o marido acompanhar todas as etapas possíveis, pois acreditamos que essa união dá força e energia positiva ao casal.

Sentimos por todas as pacientes que sofreram os abusos relatados e trabalhamos em equipe e com seriedade para que isso nunca mais aconteça com nenhum casal submetido a qualquer tratamento de reprodução assistida. O casal infértil demanda muito carinho, profissionalismo e respeito para alcançarem o objetivo maior: ter um bebê saudável com muita alegria e amor no coração.



Guia para Tratamento de Infertilidade