Tempo de Leitura: 3 minutos

Às vezes, falar sobre os cuidados da saúde íntima pode ser complicado, visto que muitas mulheres têm vergonha e acreditam que o assunto seja um tabu. Isso não deveria acontecer, afinal, a região genital feminina é extremamente sensível e precisa de cuidados para manter sua saúde.

Cuidar da saúde genital da mulher é importante para preservar a fertilidade e o bem-estar de todo o organismo. Por esse motivo, a Consulta do Bem explica neste post como manter a saúde intima sempre em dia. Boa leitura!

Por que a saúde íntima da mulher é importante?

A genitália feminina é composta tanto por órgãos externos, quanto por órgãos internos, sendo, assim, um meio de comunicação entre o ambiente e o nosso organismo. A área externa da região genital nos protege contra a entrada de microrganismos, por meio de uma ácida camada protetora. O pH dessa camada é ideal para evitar a proliferação de bactérias e patógenos que podem causar infecções.

Quando o cuidado íntimo não é feito de forma correta, ocorre um desequilíbrio do pH, o que torna a genitália propensa a diversas infecções. O uso incorreto de produtos e a má higiene pós-relação podem causar esse desequilíbrio, por exemplo. Desse modo, manter uma boa saúde íntima é essencial para a saúde de todo o corpo.

Quais são os sinais de alerta?

Primeiramente, é importante observar as características da sua menstruação. A mulher deve saber o intervalo regular entre os sangramentos, a intensidade e o período de tempo que o fluxo dura normalmente. Pequenas alterações são comuns, mas uma mudança muito grande pode significar alguma disfunção hormonal ou funcional.

Outra observação importante é ligada à secreção vaginal. É comum que as mulheres apresentem secreção, mas, se houver alteração de cor ou odor, é possível que seja um sintoma de infecção. A coceira na região íntima não é normal, e sim um sintoma, que pode alertar sobre uma doença ou alergia. Nesses casos, procure o seu ginecologista e esclareça as dúvidas.

Quais dicas são valiosas para manter a saúde íntima sempre em dia?

1. Tenha hábitos saudáveis

A saúde da região genital está intimamente ligada à saúde de todo o seu organismo. Desse modo, é importante praticar atividades físicas regularmente, se alimentar bem e ter hábitos de lazer. Fumar e ingerir bebidas alcoólicas são práticas que prejudicam a busca por um corpo saudável.

2. Preste atenção ao período menstrual

Alguns dias antes dessa fase, ocorre uma mudança no pH vaginal. Assim, a mulher está mais propensa a desenvolver candidíase, por exemplo. Na menstruação, é possível que o contato do sangue com o ar provoque odores indesejados e a mulher se sinta incomodada. Para que isso não aconteça, troque o absorvente no mínimo três vezes ao dia e, sempre que puder, higienize a região com água corrente e sabonete neutro.

3. Use produtos adequados

Escolha produtos próprios para a região íntima, com propriedades hipoalergênicas e livres de odores. Esse hábito é importante para evitar irritações e alergias na genitália. Além disso, os sabonetes para a região íntima possuem um pH próximo ao pH vaginal, o que evita desequilíbrios na flora vaginal e possíveis infecções.

4. Vá ao ginecologista com regularidade!

A mulher deve ir ao seu médico ginecologista uma vez por ano para fazer os exames de rotina e sempre que se sentir desconfortável ou notar alguma mudança no funcionamento do seu corpo.

Não custa nada ficar atenta, não é mesmo? E você sabia que a TPM também influencia a saúde íntima da mulher?