Tempo de Leitura: 2 minutos

O diagnóstico de infertilidade pode assustar mulheres e homens que têm o sonho de constituir uma família. Entre os problemas de infertilidade masculina está a azoospermia, que é ausência de espermatozoides no sêmen.

É detectada por meio do espermograma, um exame que deve ser feito em laboratório de boa qualidade. Nem sempre os diagnósticos de azoospermia estão corretos: cerca de 30% dos homens com este resultado não são azoospérmicos.

O ideal é que se repita o exame, e seja feita a centrifugação ideal, a fim de eliminar as possíveis dúvidas.

Conheça suas principais causas:

· Problemas hormonais: desregulação dos hormônios hipofisários, assim como o aumento na produção de prolactina;

· Problemas anatômicos: obstrução dos tubos que transportam os espermatozoides, também chamados por canais deferentes;

· Síndrome de Klinefelter (47,XXY) ou anomalia cromossômica;

· Varicocele, ou varizes nos testículos, que pode levar ao aumento de radicais livres de oxigênio e da temperatura testicular, o que causa a diminuição da produção de espermatozoides e compromete a qualidade;

· Alterações testiculares, como Sertoli cell only, Hipoespermatogênese e Parada de maturação;

· Traumas testiculares em razão de acidentes;

· Infecções geradas por vírus ou por bactérias, como uretrite, epididimite, prostatite e inflamação no testículo;

· Problemas hepáticos, insuficiência renal, anemia falciforme, doença celíaca;

· Uso de medicamentos que contêm substâncias como cimetidina, cetoconazol ou antidepressivos;

· Tratamentos oncológicos: quimioterapia e radioterapia;

· Excesso de substâncias prejudiciais à saúde, como o cigarro, álcool e drogas ou o uso de anabolizantes.

Indício de outros problemas na saúde do homem

Como vimos, a azoospermia pode ter sua origem em outros problemas de saúde. Seu diagnóstico pode ser um indicador de que outras funções do corpo não andam bem.

Antes de tomar qualquer decisão no que se refere à formação de uma família por outros meios, é muito importante que o paciente faça, com um urologista especializado em infertilidade, uma investigação profunda sobre o tipo de azoospermia, quais são suas causas e se ela é reversível ou não.

A primeira decisão deve ser conhecer e tratar as causas. Estudos médicos afirmam que algumas formas da doença podem ter implicações futuras, como o risco de se desenvolver câncer de testículo e de próstata e baixos níveis de testosterona.

Nada de desespero. As respostas nem sempre são definitivas. No entanto, ainda que haja um diagnóstico definitivo de azoospermia, entre as possíveis soluções para a constituição familiar estão a fertilização in vitro (FIV) com Injeção Intracitoplasmática de Espermatozoide (ICSI), obtenção de espematozoides no testículo através do PESA, MESA ou Micro-TESE, além do uso de sêmen de doador.

É sempre bom lembrar que a informação é a melhor arma para se combater qualquer mal. Leia, pesquise, mas, acima de tudo, fale abertamente com sua parceira sobre o assunto e busque sempre a ajuda médica séria.