Tempo de Leitura: 2 minutos

A maturação do oócito depende de fatores do microambiente para poder formar um embrião capaz de gerar gestação. Estudos recentes tem voltado a atenção principalmente para o citoplasma do oócito, local em que se encontram as mitocôndrias, responsáveis pela respiração celular- produção de energia. As mitocôndrias podem diminuir sua função conforme a idade, afetando a separação dos cromossomos e produzindo embriões de menor qualidade.

Esses fatores que podem interferir no microambiente dos gametas incluem: envelhecimento, andropausa, estresse oxidativo, obesidade, tabagismo, álcool. Seguem algumas recomendações que podem ser feitas para melhorar a resposta da FIV:

Idade: influencia principalmente na reserva ovariana e qualidade do oócito e seu citoplasma. Estudos realizados mostram que Coenzima Q10 ( 2 meses ) podem melhorar a qualidade citoplasmática.

Andropausa: os níveis séricos de DHEA e testosterona diminuem com a idade. A testosterona pode influenciar na diminuição da apoptose ( morte celular programada ) , melhorando a competência do oócito. Estudos randomizados com administração de DHEA ( 2-3 meses) e testosterona gel (3 semanas), mostraram uma melhor resposta do ovário à estimulação.

Estresse oxidativo: aumenta com a idade principalmente pela produção de antioxidantes endógenos, tanto no homem ( aumentando o índice de fragmentação de DNA do esperma) quanto na mulher ( alteração do oócito- encurtamento dos telômeros). Portanto a ingestão de antioxidantes pode ser benéfica para ambos. Como exemplo de antioxidantes : vitamina C e E, Omega 3.

Obesidade: aumenta estresse oxidativo ( comprovado no fluido folicular). Mulheres , principalmente abaixo dos 38 anos, devem ser estimuladas a perder peso para melhor resposta na fertilização in Vitro.

Tabagismo: aumenta em 25% a taxa de abortamento e parece reduzir em 50% os resultados da FIV. Após cessar o cigarro de 3-6 meses, melhores resultados podem ser atingidos.

Álcool: a ingestão de álcool por ambos os sexos podem diminuir as taxas de sucesso. Por isso, durante a FIV, o ideal é evitar a ingestão de bebida alcoólica.

Exercício físico: atividade física moderada melhora a qualidade dos gametas pois diminui o estresse oxidativo. Já a atividade física intensa para mulheres durante a estimulação ovariana, pode  piorar os resultados.

Dieta: principalmente rica em antioxidantes , pode melhorar os resultados. A dieta do mediterrâneo é um exemplo que pode ser seguido  ( menos carne vermelha e gordura saturada, mais frutos do mar, frutas e vegetais).

Fonte: Aging and the environment affect gamete and embryo potential: can we intervene?

David R. Meldrum, Robert F. Casper, Antonio Diez-Juan, Carlos Simon, Alice D. Domar, Rene Frydman p548–559. Fertility and Sterility. March 2016.