Tempo de Leitura: 1 minutos

Este artigo foi originalmente publicado no blog Criobanco e reproduzido aqui com permissão. Acesse o conteúdo original.

Ela ajuda a estimular a criatividade, facilita a comunicação entre mãe e filho, ajuda a reduzir o estresse e alivia a ansiedade bastante comum nos noves meses. Estamos falando da música, estímulo tão presente em nossas vidas e que funciona como uma verdadeira terapia durante a gestação.

 A audição é o primeiro sentido a ser despertado no bebê, que consegue perceber os barulhos externos a partir da 16ª semana de gestação. Na 20ª semana eles já são capazes de reagir aos sons e depois, de 25 semanas, conseguem reconhecer os diferentes tipos de sons, entre eles, a voz da mãe.

 Ao ouvir a mãe, o bebê sente-se tranquilo e seguro, promovendo uma afinidade maior e fortalecendo o vínculo. Por isso, é tão importante cantarolar, ler histórias e conversar com o pequeno, mesmo que ele ainda esteja na barriga. Você vai relaxar e ele vai interagir.

 Nesses momentos é possível descobrir até mesmo se a melodia agradou ou não a criança, acompanhando sua agitação ou tranquilidade. Já quando o bebê nascer, a mãe pode repetir algumas das músicas que ele gostou de ouvir ainda na barriga. Certamente ele terá a sensação de que já ouviu aquele som em algum momento e deixará isso claro em sua expressão.

Qual música escolher?

A gestante deve optar por músicas dos estilos que tenha preferência, afinal, ninguém relaxa ao ouvir algo que não gosta. Mas é importante buscar melodias calmas e que passem a sensação de bem-estar para o bebê, como música clássica, sons da natureza e da água, canções infantis e de ninar.

Som na caixa

Veja abaixo algumas playlists com músicas para ouvir nessa fase tão especial:

https://www.youtube.com/watch?v=LHMzyWg-Qjk

https://www.youtube.com/watch?v=P9IYn_4qtjo

https://www.youtube.com/watch?v=L5v7JbfZweo

https://www.youtube.com/watch?v=FKFPKzzJ1h4

https://www.youtube.com/watch?v=CwbIs8XzKhE