Tempo de Leitura: 3 minutos

Um casal deseja um filho e procura um consultório médico em busca de ajuda. Mulher e homem realizam vários exames tentando identificar o motivo pelo qual a esposa não consegue engravidar. Uma a uma, as possíveis razões para essa dificuldade vão sendo descartadas, até que todas as hipóteses são eliminadas.

Sem uma explicação, o casal pode desconfiar de falta de atenção ou falta de detalhismo, e se sentir ainda mais angustiado. A Infertilidade Sem Causa Aparente (ISCA) é um diagnóstico mais comum do que se imagina, mas não é motivo para desânimo.

Aproximadamente 10-15% dos casais em todo o mundo tem dificuldades na reprodução e algumas perguntas são fundamentais para excluir as causas mais comuns:

  •  A mulher está ovulando normalmente?
  • Ela tem uma boa reserva de óvulos?
  • Qual é a idade da mulher (idade dos óvulos)?
  • O casal mantém relações regulares durante o período ovulatório da mulher?
  • Foi investigada endometriose? E adenomiose?
  • As tubas uterinas estão realmente saudáveis? Fez uma boa histerossalpingografia?
  • O homem apresenta parâmetros regulares do seu sêmen?
  • Foi feito um bom espermograma com morfologia estrita?
  • Há sinais de varicocele e fragmentação do DNA espermático elevada?

Se todas dúvidas já foram pesquisadas, torna-se bastante provável que a medicina tenha dificuldades em determinar os motivos específicos para a infertilidade. Porém, em alguns casos, a causa da infertilidade fica nítida quando o casal realiza um tratamento de reprodução assistida, como a Fertilização in vitro, em que a qualidade dos óvulos, espermatozoides e embriões são avaliadas diretamente. E isso não é possível com exames laboratoriais.

Em média, 1 em cada 10 casais que procuram ajuda médica questionando os motivos pelos quais não conseguem conceber um filho naturalmente sai do consultório sem uma resposta.

Descaso médico ou limitação da medicina?

O médico, por obrigação ética, precisa investigar ao máximo as razões da infertilidade de um casal. Claro que a experiência e inteligência científica devem nortear cada caso. O diagnóstico de Infertilidade sem Causa Aparente não é uma questão de descaso. Os recursos científicos existentes, em muitos dos casos, são insuficientes para se ter uma explicação.

Quando recebemos casais buscando uma causa ou mesmo uma segunda opinião médica, é fundamental sermos detalhistas e aprofundarmos a investigação da infertilidade, o que certamente faz diferença na busca pela fertilidade.

Embora várias possibilidades possam ser cogitadas, exames clínicos e laboratoriais podem não ser suficientes para confirmá-las ou negá-las. Contudo, não há razão alguma para se entregar ao desespero. A Infertilidade Sem Causa Aparente tem tratamentos eficientes.

Nos casos em que a concepção natural não ocorre naturalmente após algumas tentativas do casal, é indicado procurar ajuda médica. Ainda que o diagnóstico não seja preciso, as técnicas de reprodução assistida são as mais eficientes para ajudar o casal.

Reprodução Assistida

Após o máximo de esforço na tentativa de detectar as causas da infertilidade — mesmo que apenas aparentes, a medicina normalmente terá duas opções para tentar reverter esse quadro.

Para os casais em que a mulher é mais jovem, com menos de 35 anos, e o tempo de tentativas for menor que 2 anos, a inseminação intrauterina (inseminação artificial) pode ser uma opção. A técnica consiste, basicamente, na introdução do sêmen preparado e melhorado em laboratório, diretamente na cavidade uterina, logo antes da ovulação.

Quando a parceira apresenta mais de 35 anos, existe uma chance maior de queda na qualidade e a quantidade de seus óvulos. Nesse caso, sem dúvida, o tratamento mais eficiente é a Fertilização In Vitro (FIV).

A FIV simula a função tubária em laboratório e realiza a fecundação dos óvulos artificialmente, fora do organismo da mulher (in vitro). Três a 5 dias após sua fertilização, os embriões são transferidos para o útero da paciente, e checamos se houve implantação após 9 a 11 dias.

Uma técnica cada vez mais comum para o tratamento da infertilidade, a Fertilização In Vitro pode ser muito eficaz também nos casos em que a causa da infertilidade é desconhecida. Conheça melhor o procedimento mais detalhadamente.

Em resumo, se você é infértil mas não sabe a causa, fique tranquila mas busque com seu médico especialista esgotar todas as causas mais frequentes e também as causas mais raras. O diagnóstico pode lhe trazer clareza sobre o quadro e traçar um plano de tratamento mais objetivo. Boa sorte!