Tempo de Leitura: 3 minutos

Tratando-se de Reprodução Humana, homens e mulheres estão em situação de igualdade, e, embora as atenções se concentrem na figura feminina, quando o assunto é fertilidade e gestação, isso não significa que os fatores masculinos sejam menos importantes.

Pesquisas no Brasil apontam que a prevalência da infertilidade masculina é similar à feminina: cerca de 40% são fatores de infertilidade relacionados ao homem e 40% à mulher; o restante se refere a problemas em ambos ou sem causa aparente.

É muito fácil encontrar informações, artigos, pesquisas e entrevistas sobre como a mulher pode melhorar seu potencial de fertilidade.

Poucos, no entanto, consideram o papel masculino nesse cenário: é o espermatozoide o responsável pela fertilização, e se ele não for saudável, a fertilidade pode ser comprometida. Isso significa, que o homem deve cuidar da saúde tanto quanto a mulher.

A Medicina moderna recomenda alguns passos para melhorar a qualidade do sêmen – veja aqui 10 deles:

  • Academia na medida certa: exercícios podem aumentar a testosterona e ajudar na produção de espermatozoides;
  • Evite o excesso de álcool: a bebida em excesso (5 doses diárias ou mais) prejudica a quantidade e qualidade dos espermatozoides, assim como pode causar impotência;
  • Fique de olho na alimentação: o corpo que consome apenas alimentos processados sofre inflamação, e ela influencia diretamente na fertilidade. Além disso, ele utiliza nutrientes a mais para conseguir processá-los, e esses nutrientes seriam úteis para produzir espermatozoides;
  • Aposte em frutas que tenham suas propriedades comprovadas por estudos, como a romã: alguns especialistas defendem que o consumo da fruta pode contribuir para a fertilidade masculina, devido à alta concentração de compostos fenólicos que tem efeito anti-oxidante;
  • Aproveite as sementes: a maior parte delas contem selênio, zinco e cobre, que ajudam na produção de espermatozoides. Aproveite a abundância brasileira de amêndoas, castanhas e nozes;
  • Selecione o protetor solar: um estudo recente da instituição norte-americana National Institutes of Health comprovou que homens com muita exposição a dois tipos de filtros UV (BP-2 UV e 4Oh-BP) tiveram uma redução de 30% na fertilidade, demorando mais para engravidar as parceiras. Esses itens são encontrados em protetores solares e outros produtos de higiene pessoal, mas nem sempre são indicados nos rótulos. Por isso, depois de um dia sob o sol, retire o produto no banho e busque outros produtos com filtro UV;
  • Fumar definitivamente não ajuda: cigarros e maconha danificam os espermatozoides. A maconha também pode alterar o tamanho e a forma deles;
  • Considere a ingestão de ervas: alecrim, açafrão, chá verde e ginseng americano ajudam a produzir espermatozoides. O tribulus terrestris também ajuda a aumentar a testosterona, mas não use sem indicação médica;
  • Controle os nervos: homens que ficam frequentemente estressados ou que não dormem o suficiente têm afetada sua produção de espermatozoides. Mude sua rotina. Meditação transcendental pode parecer coisa de outro mundo, mas é fácil começar e a prática de 10 minutos diários podem mudar a sua vida para sempre;
  • Use roupas confortáveis: evite roupas apertadas, cuecas mais soltas feitas de algodão ajudam a manter a temperatura testicular estável.

É possível encontrar todo o tipo de recomendação – das mais técnicas e profissionais, sobre realizar exames médicos e manter hábitos saudáveis, a outras curiosas, para não dizer duvidosas, sugerindo o consumo de frutas exóticas e simpatias, por exemplo.

Adote estas recomendações e faça delas um hábito. Algumas mudanças no modo de vida podem, sim, influenciar na qualidade do material genético.

Pense nisso , renove seus hábitos e faça sua parte na fertilidade (e felicidade!) do casal.