Tempo de Leitura: 2 minutos

A vida moderna trouxe inúmeras reflexões sobre qual a melhor idade para engravidar. Afinal, além da idade, outros fatores entraram em questão: como carreira, situação financeira e maturidade.

Mas, será que existe o momento ideal para ter filhos, de acordo com as condições fisiológicas do corpo? Descubra no artigo!

Afinal, qual a melhor idade para engravidar?

Na mulher, o pico da fertilidade acontece entre 20 e 22 anos. Por essa razão, esta é considerada a melhor idade para engravidar, de acordo com as considerações fisiológicas do corpo.

Mas, calma! Não é preciso pensar em ter filhos tão cedo ou, se já passou desta idade, não se desespere.

Avaliando do ponto de vista biológico , a paciente mais jovem tem melhor quantidade e qualidade de óvulos, além de riscos relacionados à gestação serem menores Com o passar do tempo, a quantidade e a qualidade dos óvulos diminui, o que pode dificultar a gravidez. Após os 35 anos, cerca de 80% da reserva ovariana já se esgotou.

Além disso, após esse período aumentam as chances de aborto, hipertensão gestacional e complicações tanto na gestação quanto no parto. Por essa razão, o recomendado é que a gravidez ocorra antes dos 35 anos.

Soluções para quem ainda não quer ser mãe

Com a participação cada vez mais ativa do sexo feminino no mercado de trabalho e na sociedade, muitas mulheres decidem postergar a gravidez.

Questões como: estilo de vida, dedicação à carreira ou desejo por esperar uma estabilidade financeira e emocional, são alguns dos motivos que levam as mulheres a terem filho mais tarde

A boa notícia é que, devido ao avanço da medicina, agora é mais seguro tomar a decisão de adiar a maternidade.

O congelamento de óvulos é uma alternativa segura para as mulheres que estão planejando adiar a gestação com segurança. Afinal, essa é uma forma de parar a morte celular programada, pois os óvulos ficam congelados com a idade em que a mulher realizou o procedimento. Ou seja, não sofrem os impactos do envelhecimento.

A recomendação é que, após os 30 anos, caso não haja previsão de gestação próxima, a mulher marque exames para avaliar sua reserva ovariana e identificar se há a indicação de realizar esse procedimento para preservar a fertilidade.

Importante ressaltar que engravidar naturalmente é sempre a melhor opção, mas a idade reflete na qualidade dos óvulos. Por isso, o congelamento de óvulos surge como um plano B. Ou seja, é uma alternativa para as mulheres que não pretendem engravidar tão cedo ou que estão em dúvida quanto à maternidade.

Também é uma forma de garantir uma futura gestação ao preservar a fertilidade de mulheres com diagnóstico de câncer ou de doenças que impactem na qualidade e na reserva ovariana da mulher, como a endometriose.

Gostou do artigo? Aproveite também para conferir outros conteúdos sobre saúde e fertilidade no blog da VidaBemVinda.