Tempo de Leitura: 3 minutos

Você sabia que a chance de um casal engravidar naturalmente é cerca de 15% a 20% por mês? É certo que inúmeros fatores e características do casal influenciam no resultado, mas existem procedimentos e cuidados básicos que podem ajudar a aumentar as chances de concepção natural.

Conheça alguns a seguir e tente incorporá-los à sua rotina e/ou estilo de vida para engravidar mais rapidamente.

Timing certo

Para mulheres que têm o ciclo menstrual de 28 dias, recomenda-se ter relações sexuais no período chamado de “janela fértil”, que ocorre geralmente seis dias antes da ovulação. Para potencializar o resultado, é ideal que o casal mantenha relações nos dias 9, 11, 13 e 15 do ciclo. Se os ciclos forem mais longos, como a cada 32 dias, significa que a mulher demora mais para ovular e, portanto, a janela fértil é deslocada para frente. Neste caso, o ideal seria ter relações nos dias 12, 14, 16 e 18 do ciclo.

Mas, atenção: é importante saber se a mulher está ovulando todos os meses. Os principais indicadores são: ciclos menstruais regulares, muco cervical (secreção parecida com uma “clara de ovo crua” nos dias que antecedem a ovulação, sinais e sintomas de TPM – tensão pré-menstrual).

Frequência das relações

A chance de engravidar é maior quando se mantém relações diárias ou a cada 2 dias, no período fértil.

Posição sexual

Não existe evidência de que a posição durante a relação sexual afete a chance de engravidar naturalmente. O ideal é manter a ejaculação interna, no fundo da vagina. Orientamos que a mulher fique deitada por cerca de 10 a 15 minutos após a relação. Não é necessário ficar muito mais que isso, pois os espermatozoides sobem pelo colo do útero em poucos minutos.

Dietas

A gordura influencia diretamente na capacidade de reprodução de uma mulher, e os extremos para mais ou para menos são igualmente prejudiciais.

Mulheres muito magras ou obesas podem ter suas funções ovarianas alteradas e se tornarem inférteis por isso. Uma quantidade mínima de gordura corporal é necessária para a reprodução.

Aquelas que estão com sobrepeso tendem a ter uma menstruação irregular e, devido à disfunção da ovulação, tornam-se também inférteis. Muitas vezes, não é necessário realizar uma dieta exagerada: a perda de 5% a 10% da gordura corporal pode representar um impacto significativo na reprodução.

Vícios

Fumar é o pior vício que uma futura gestante pode ter: ele tem o maior efeito negativo sobre a reprodução, podendo diminuir as chances de gravidez em até 50%. O fumo afeta a função dos ovários e reduz os níveis de esteroides ovarianos. As inúmeras substâncias tóxicas presentes no cigarro aceleram a destruição dos folículos e óvulos, reduzindo a reserva ovariana. Mulheres que fumam mais de 10 cigarros por dia chegam a antecipar a menopausa em até 4 anos! É essencial parar de fumar para engravidar, pois além dos efeitos negativos para a fertilidade, o tabagismo na gestação pode causar restrição de crescimento fetal, descolamento prematuro de placenta, alteração da função placentária, prematuridade, malformações fetais, entre outros.

Álcool em excesso também tem efeito negativo sobre a fertilidade, tanto para a mulher quanto para o homem.

Lubrificação

Além de ser um incomôdo, a secura vaginal também pode dificultar a penetração e ejaculação interna. Alongar o tempo nas preliminares pode ser uma boa alternativa para aliviar essa questão.

Se for preciso utilizar lubrificantes, procure os que são feitos à base de água, pois os desenvolvidos à base de petróleo podem ser tóxicos para os espermatozoides. Evidentemente, não use aqueles com espermicidas.

Estresse

Apesar de a relação estresse e infertilidade ser muito discutida, não existe evidência científica que sustente isso. Mas o estresse excessivo pode causar alterações do ciclo menstrual devido à alteração hormonal central, secretados pelo sistema hipotálamo-hipófise, o que acaba interferindo na ovulação espontânea.

A conversa com amigos e familiares ou mesmo com profissionais treinados é totalmente aconselhável para que a mulher entenda o que ocorre com seu organismo e busque a gestação com tranquilidade.

Esportes, ioga e acupuntura também são recomendadas para evitar o estresse.

Lembre-se, porém, de que se depois de doze meses de tentativas você não conseguir engravidar, é necessário consultar um especialista em infertilidade. Se você tiver 35 anos ou mais, deve busca ajuda após 6 meses de tentativas sem sucesso.