Tempo de Leitura: 4 minutos

Pensando em engravidar? Então já deve estar de olho em calendários, período fértil e testes de gravidez, não é mesmo? Existem muitas coisas que as mulheres podem fazer para ter mais saúde na gravidez, mesmo muito antes de acontecer.

A qualidade de vida, com hábitos saudáveis, ambientes saudáveis e relações que lhe façam bem certamente lhe trarão a tranquilidade e equilíbrio para poder planejar e conceber um filho.

Engravidar é um processo longo, que concerne a vida da mulher, do casal como um todo e da família em torno do processo.

Muitas concepções acontecem por acidente, sem planejamento, mas nem por isso devemos estar despreparados. Algumas pessoas não esperam por um filho, enquanto outras tentam por anos. Não podemos controlar todos os fatores da vida, mas podemos tirar o melhor proveito do que está diante de nós.

A maioria das mulheres pensa em como proceder APÓS estarem grávidas; mas na verdade deveriam pensar no que fazer ANTES de tentarem engravidar.

Algumas alterações no estilo de vida irão não só assegurar a sua saúde e aumentar suas chances de conceber, mas irão também garantir a saúde do seu bebê.

Selecionamos dois fatores preventivos importantíssimos, dentre todo o contexto já mencionado acima. Veja o que você pode fazer quanto a eles:

PARE DE FUMAR

No topo da lista, está a recomendação de parar de fumar, pelo bem da mãe e do bebê. 20% dos bebês abaixo do peso ao nascer, 8% dos partos prematuros e 5% dos óbitos fetais durante o parto são diretamente ligados ao hábito de fumar durante a gravidez.

Fumar também torna mais difícil engravidar, alterando a motilidade tubária. Por isso é importante parar de fumar antes mesmo de engravidar. Ajuda de médicos especialistas em cessação do tabagismo é muito bem-vinda neste momento.

 ÁCIDO FÓLICO

Muitas mulheres sabem da importância do ácido fólico durante a gravidez, para evitar malformação do feto. Mas é igualmente importante a suplementação ANTES de engravidar.

O ácido fólico deve agir desde o começo da gravidez para trazer todos os benefícios para o feto. A maioria das mulheres só descobre que estão grávidas algumas semanas depois de consumada a fecundação. Portanto, se você está tentando engravidar ou se tem um vida sexual com pouca proteção, deve consumir ácido fólico como medida preventiva. O valor mínimo é de 0,4 mg ao dia. Desde 2001, a ANVISA regulamentou que as farinhas de trigo ou milho devem ser enriquecidas com ácido fólico. Cada 100 g de farinha deve conter 0,15 mg de ácido fólico.

MAUS HÁBITOS NO PERÍODO DA OVULAÇÃO

O uso de medicamentos como anti-inflamatórios no período antecedente à ovulação inibem a produção de prostaglandinas essenciais para o rompimento do folículo dominante e liberação do óvulo maduro. Assim, evite esses medicamentos nesta fase e durante a gestação, que podem comprometer a circulação fetal, principalmente no final da gravidez.

MODERAÇÃO COM FRUTOS DO MAR

Peixes e mariscos contêm mercúrio em sua composição, e por ser esse um metal pesado, pode acumular-se nas células de gordura e afetar a gravidez. Recomenda-se minimizar o consumo e evitar os peixes crus.

PRODUTOS QUÍMICOS

Apesar de óbvia, essa dica precisa ser reforçada. Produtos como pesticidas, produtos de limpeza pesada e tintas industriais podem interferir na formação do feto. Afaste-se de rotinas ou ambientes que envolvam o manuseio ou exposição a tais substâncias.

ATIVIDADE FÍSICA

As atividades físicas são bem vindas antes e durante a gravidez. Alongamento, ioga, fortalecimento dos músculos do quadril e assoalho pélvico melhoram a postura corporal e força durante o trabalho de parto, além de permitiem uma melhor recuperação pós-parto. Evite exercícios extenuantes de impacto ou arriscados, como esquiar, artes marciais ou equitação.

MEDICAÇÕES PRÉ-EXISTENTES

Alguns medicamentos não são seguros na gestação, dentre eles os usados para dores crônicas, enxaquecas, doenças autoimunes, epilepsia, hipertensão (diuréticos), depressão e moderadores de apetite. Consulte seu médico para encontrar alternativas ou saber o que deve ser evitado nesse período.

PRÉ NATAL

O Pré Natal é uma das medidas mais importantes para garantir uma gestação segura, pois pode-se diagnosticar infecções existentes, doenças sexualmente transmissíveis, alterações de Papanicolaou, corrimentos e vírus que podem comprometer a gravidez.Além disso, é um período para verificar a saúde da mulher, como taxa de gordura corporal, controlar o ganho de peso nos trimestres, rastrear diabetes, hipertensão, pré-eclâmpsia e outras condições pré-existentes.

Nada melhor do que ter ao seu lado profissionais completamente dedicados que periodicamente vão lhe dar as notícias sobre a sua saúde e a do bebê.Ao cuidar de si, a mulher exerce o grande senso de responsabilidade pela vida que irá gerar. Bons hábitos garantem segurança e a liberdade para escolher o seu melhor momento, com muita disposição!