Tempo de Leitura: 3 minutos

como-lidar-com-a-infertilidadeSem dúvida, a infertilidade é emocionalmente devastadora e difícil de tratar. Muitas vezes, as pessoas têm vergonha de admitir o problema, porque a pressão da família e da sociedade para ter filhos é sempre grande, e o fato de não conseguir pode fazer a pessoa se sentir fracassada.

Não é nada fácil lidar com um sentimento que pesa como um fardo e a sociedade não se dá conta da tristeza enorme que a infertilidade provoca.

Mas não se pode simplesmente desistir. Quando nos conhecemos melhor, conseguimos lidar com as situações de forma mais equilibrada e, consequentemente, os problemas tomam proporções menores. A luta para vencer a infertilidade que afeta casais em todo o mundo, hoje em dia, apresenta um percentual muito significativo de resultados positivos.

No entanto, é preciso estar preparado: superar a infertilidade leva tempo, requer paciência e nem sempre é barato. Algumas atitudes ajudam a trilhar esse caminho.

Não se culpe

Resista à tentação de ficar bravo consigo mesmo. Esse tipo de pensamento só torna as coisas piores. Lembre-se de que problemas de fertilidade acontecem e não são culpa sua.

Admita a dificuldade

Ter dificuldade para engravidar pode representar uma das fases mais difíceis da sua vida e é um motivo perfeitamente compreensível para ficar triste. Porém, aceitar o que está sentindo ajuda a suportar essas emoções e a pensar de forma mais racional. É importante se concentrar no seu futuro e nas coisas boas que virão quando o problema for finalmente superado.

Informe-se e troque ideias

Na área de reprodução humana, as técnicas e tratamentos mudam rapidamente. Então, quanto mais informado sobre as opções de tratamento de infertilidade, mais fácil será decidir por um método. Leia sobre infertilidade e faça perguntas ao médico.

Estabeleça um limite

casais que decidem fazer todo o possível, não importa quanto tempo demore ou quanto custe, para realizar o sonho de ter um filho; outros, nem querem tentar. Então, estabeleça o limite junto com seu parceiro. Somente o casal pode chegar à conclusão juntos de quando é hora de dar uma pausa, prosseguir ou parar de tentar

Alto custo do tratamento

Tratamentos de fertilidade não são baratos e não têm certificado de garantia de sucesso, pois lidamos com fatores biológicos importantíssimos, como a qualidade dos óvulos e espermatozoides para formar um bebê saudável. É preciso estar ciente de que a duração do tratamento não é definida: pode ser que funcione na primeira vez ou pode ser que seja preciso seguir o tratamento por outros meses. Então, a questão financeira é muito importante. O casal deve estabelecer o limite de dinheiro que irá comprometer.

Mantenha o otimismo

No meio de um tratamento é preciso se manter otimista, mas, por outro lado, não se pode tirar o pé do chão. A energia positiva deve te acompanhar, pois isso, sem dúvida, faz diferença no resultado. Pergunte ao médico as chances de sucesso, em porcentagem, para ter em mente o que pode dar certo, mas também o que pode não dar.

Seja companheiro do seu parceiro

O casal precisa se ajudar mutuamente nesta hora difícil. Evite a armadilha de culpar o outro pela dificuldade de engravidar. É juntos que ganham força para vencer o problema. Tentem buscar, em parceria, maneiras realistas de dividir o estresse e a frustração.

Procure por outros interesses

Um tratamento de fertilidade exige tempo e dedicação, além de ocupar praticamente todos os pensamentos da pessoa. Assim, é preciso deixar espaço para praticar alguma atividade ou esporte que lhe dê prazer.

Todo grande desafio exige esforço, concentração e investimento. Se a sua escolha é ter um filho, trabalhe positivamente e a seu favor, ouvindo recomendações de pessoas com conhecimento e decidindo sempre com cautela e ponderação. A tranquilidade é uma grande ferramenta nesse processo: lembre-se de respirar!