Tempo de Leitura: 2 minutos

Exercícios físicos fazem bem à saúde – não tem como duvidar! Muitos anos e estudos têm sido direcionados ao assunto, e a mais despreocupada ou leiga das pessoas sabe que, para manter o corpo saudável, precisa se movimentar.

Eles reduzem as taxas de colesterol ruim (LDL), a pressão arterial e riscos de desenvolver condições sérias e irreversíveis, como infarto agudo do miocárdio, acidente vascular cerebral (AVC), câncer, obesidade e diabetes.

Porém, um lado quase pouco conhecido ou menos discutido das atividades físicas são os benefícios que elas oferecem aos casais que desejam engravidar.

Um estudo recente da Universidade da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, revelou que mulheres mais ativas antes de tratamentos de fertilização in vitro eram muito mais propensas a engravidar.

E para ser ativa, não é preciso malhar por horas em uma academia: os movimentos necessários para desenvolver os trabalhos de casa, por exemplo, já contribuem para resultados positivos.

Nessa pesquisa, 108 mulheres foram convidadas a responder se desenvolviam alguma atividade para permanecer ativa – trabalhos domésticos, trabalhar fora, fazer caminhadas ou praticar algum esporte. Todas procuravam, então, por tratamento de fertilização in vitro (FIV).

E o resultado foi, de certa forma, surpreendente: mostrou a diferença de três vezes mais chances de engravidar para as que mantinham movimentos físicos em suas rotinas.

Especialistas acreditam que há algumas razões para esse resultado:

·     Uma delas seria o fato de que, para trabalhar de forma eficiente, todos os sistemas do corpo têm que atuar juntos – coração, pulmões, rins, fígado, sangue, cérebro e hormônios, e por isso o exercício seria um regularizador do organismo. Consequentemente, os órgãos reprodutores tiram proveito desse equilíbrio gerado pelo corpo;

· Ainda, é sabido que exercícios conseguem amenizar a ansiedade e a depressão, propiciando um bom sono, e todos esses aspectos contribuem favoravelmente para a concepção;

· Porém, de todos os benefícios identificados, os especialistas indicam como o mais importante de todos a regularização dos níveis de insulina, já que, em níveis muito altos, compromete a ovulação, como nas mulheres com síndrome de ovários policísticos.

O estudo verificou consequências em mulheres usando a FIV. Contudo, é muito provável que os mesmos resultados sejam obtidos por mulheres que tentam engravidar naturalmente.

Recomenda-se, assim, que a mulher que busca a gestação inicie atividades físicas com meses de antecedência. Pequenas mudanças no comportamento diário podem fazer a diferença: caminhe mais e deixe o carro de lado, ou troque o elevador pelas escadas. Até ficar por mais tempo em pé já ajuda. E, claro, associe essa mudança a uma atividade esportiva para obter resultados ainda mais satisfatórios.

Como a própria Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva recomenda, manter o peso ideal é um dos pilares para a manutenção da fertilidade.

Além de você, o seu bebê será uma pessoa mais saudável também!