Tempo de Leitura: 3 minutos

Nós somos sim o que comemos e isso é um fato que pode ser comprovado todos os dias. Tudo o que colocamos para dentro do nosso corpo consegue afetar nossa saúde de maneira negativa ou positiva. Para homens e mulheres que desejam ter filhos, este é um assunto ainda mais importante, pois a alimentação também influencia na fertilidade e suas escolhas na hora da refeição podem fazer uma grande diferença.

Quer entender melhor como a má alimentação influencia na fertilidade de homens e mulheres? Veja neste artigo!

Já ouviu falar na dieta da fertilidade?

Você sabia que existe uma dieta específica para quem deseja ter filhos? Sabia que a alimentação pode aumentar ou diminuir as chances de a mulher engravidar? Essa alimentação é indicada principalmente para aquelas que estão tentando ter um filho e ainda não obtiveram sucesso.

Quando falamos em alimentos que aumentam a fertilidade, você deve ter pensado logo em ostras, amendoim, inhame, entre outros populares. No entanto, é preciso esquecer todos eles quando o assunto é a dieta da fertilidade.

Essa dieta é uma rotina de alimentação saudável, em que uma das recomendações, por exemplo, é evitar gorduras trans e saturadas, dando preferência aos óleos vegetais insaturados, como o azeite de oliva.

Como a alimentação influencia na fertilidade?

Veja, a seguir, alguns hábitos alimentares que influenciam diretamente quando o assunto é gravidez.

Consumo de carne vermelha

A indústria de alimentos trabalha com grandes produções e, por isso, costuma acelerar o desenvolvimento de animais para ter um maior lucro sobre as vendas. Isso é realizado, na maioria das vezes, por meio da injeção de hormônios no gado.

Essa elevada concentração hormonal pode prejudicar o equilíbrio e a síntese dessas substâncias no corpo humano, o que pode influenciar a reprodução humana. Por conta disso, é muito mais indicado o consumo de alimentos orgânicos que, apesar de mais caros, são muito mais saudáveis.

Ingestão de proteína animal em excesso

Proteínas fazem muito bem para a nossa saúde e devem ser consumidas diariamente, mas o consumo exagerado traz prejuízos. Diversas pesquisas já conseguiram associar a presença de altas doses de proteínas no corpo humano com a falha na produção de óvulos.

Esse alerta vai, principalmente, para aqueles que praticam musculação e consomem muitos suplementos proteicos.

Estresse

Outro vilão da fertilidade é o estresse. Ele consegue gerar prejuízo tanto na reprodução feminina quanto masculina. O estresse oxidativo libera grandes quantidades de radicais livres que, por sua vez, danificam o material genético das células — inclusive das reprodutoras.

Para amenizar o problema, a recomendação é consumir alimentos ricos em substâncias antioxidantes, como as vitaminas B, C e E. Minerais como zinco e selênio também não podem faltar na dieta e são encontrados em oleaginosas, como nozes, castanha do Pará e amêndoas.

Escolha de alimentos específicos

No geral, uma alimentação balanceada e direcionada para as suas necessidades atuais é a chave da questão. Evite ao máximo alimentos industrializados e processados, como mortadela, peito de peru e bacon, dentre outros. Homens que consomem esse tipo de alimento apresentam sêmen de menor qualidade.

A alimentação influencia na fertilidade e em toda nossa saúde física e mental. Por isso, a reeducação alimentar com foco na gravidez é extremamente importante para quem está tentando.

Quer ver mais dicas como essa? Então, comece a nos seguir nas redes sociais e fique por dentro das novidades!