Tempo de Leitura: 2 minutos

Sabia que existe uma relação entre a alimentação e a fertilidade? A forma como uma pessoa se alimenta pode influenciar na qualidade do sistema reprodutor, tanto do homem, quanto da mulher.

Mulheres obesas, por exemplo, engravidam menos. Além disso, doenças como endometriose estão relacionadas com a alimentação. Quer entender mais sobre o assunto e descobrir como se alimentar para otimizar a fertilidade? Confira o artigo!

Alimentação e fertilidade: O que comer para aumentar as chances de engravidar?

Atualmente, cada vez mais pessoas consomem alimentos inflamatórios, como o açúcar, além de ingerir uma alta quantidade de carboidratos. Esses hábitos contribuem para a obesidade o que já é sabido, diminuem as chances de engravidar.

Portanto, quando falamos em alimentação e fertilidade, a ideia é que as pessoas se alimentem com mais consciência e optem por alimentos mais nutritivos.

Não existe especificamente uma dieta da fertilidade, o que fazemos são recomendações do que comer; A dieta mais estuda até o momento é a dieta mediterrânea, por esse motivo, costumamos basear nossas recomendações nos hábitos e no cardápio da dieta do Mediterrâneo.

O cardápio prioriza os alimentos naturais e é rico em:

peixes, preferencialmente de águas salgadas e profundas, que são fontes de ômega-3, como o salmão e atum.
azeites;
oleaginosas, como castanhas e amêndoas;
leguminosas, como grão de bico e lentilha;
frutas e verduras variadas;
grãos integrais, como a aveia.

Portanto, o recomendado é se alimentar da forma mais natural possível e com comida de verdade!

Quais alimentos evitar?

Se você está pensando em engravidar, é importante evitar alguns alimentos para aumentar as chances de conseguir um resultado positivo.

Diminua o consumo de ultraprocessados, super inflamatórios e industrializados, como farinha branca e açúcar, que são prejudiciais para a saúde e fertilidade.

A cafeína deve ser consumida com moderação, não podendo ultrapassar 200 mg por dia, o que é equivalente a três xícaras pequenas de café.

Quanto às frutas, é importante ter cuidado com o excesso de frutose. Evite comer frutas em excesso, principalmente as mais calóricas e muito doces, principalmente se você estiver acima do peso.

Já referente ao glúten e lactose, não é necessário excluí-los da sua alimentação se você não for alérgico, porém baseie sua alimentação em boas fontes de gorduras e proteínas.

Relação entre a fertilidade e a saúde intestinal

Já está comprovado que o nosso microbioma intestinal, ou seja, a nossa saúde intestinal, tem relação com a fertilidade.

Além de escolher bem o que comer, também é preciso estar atento ao que o corpo absorve e como o intestino reage ao que você está ingerindo.

Para isso, é importante fazer exames laboratoriais e avaliar se há deficiência de vitaminas e minerais. Cuidar da sua saúde intestinal é tão importante quanto fazer boas escolhas ao se alimentar. Tanto o que você ingere, quanto o que você absorve é fundamental para sua fertilidade.

A principal dica para quem quer engravidar — e também viver uma vida saudável — é seguir os 4 pilares da saúde:

  1. alimentação saudável;
  2. prática de atividade física;
  3. controle de estresse;
  4. suplementação de vitaminas e minerais, quando deficientes.

Gostou de entender a relação entre alimentação e fertilidade? Para conferir mais dicas e conteúdos, continue acompanhando o blog da VidaBemVinda!