Tempo de Leitura: 2 minutos

Este artigo foi originalmente publicado no blog Criobanco e reproduzido aqui com permissão. Acesse o conteúdo original.

Sabemos que a futura mamãe e sua linda barriga se tornam o centro das atenções durante a gravidez, e que, após o parto, é o bebê que se torna a grande atração entre amigos e familiares. Mas, engana-se quem pensa que o pai fica de escanteio.

Muitos homens sabem colocar-se numa posição de protagonista, fazendo a diferença durante a gestação e nos primeiros meses de vida da criança. Afinal, quem nunca tirou o chapéu para aquele “superpai”? Entretanto, nem todos sabem como ajudar nos cuidados com um bebê e é por isso que reunimos algumas dicas preciosas. Anote!

1) Nos primeiros meses, a criança é muito dependente da mãe e basicamente mama e dorme. Uma forma de colaborar é colocando o recém-nascido para arrotar ou ficando com ele entre os intervalos das mamadas para que a mãe possa descansar.

2) Assuma algumas tarefas cotidianas, como fazer a lista de compras e ir ao supermercado. Mantenha a despensa abastecida e lembre-se de incluir itens mais saudáveis e de fácil preparo para alimentação da família, principalmente da mãe.

3) O pai pode ser fundamental no processo de organização das visitas e na filtragem dos telefonemas. Isso porque é comum que todos queiram visitar a criança. Estabeleça uma agenda e tente combinar com a esposa os melhores dias e horários para receber parentes e amigos.

4) Caso se sinta seguro, algumas atividades podem ser desempenhadas pelo pai, como o banho, a troca de fraldas e a troca de roupas. Pode parecer difícil no início, mas com o tempo é possível tirar de letra.

5) Levar o bebê para os passeios de banho de sol matinal pode ser uma atividade realizada pelo pai, principalmente nos finais de semana. Atente-se aos horários permitidos.

6) Em parceria com a mãe, faça pequenas brincadeiras para ajudar seu filho a desenvolver habilidades, como audição, visão e tato. Brincar de esconder e ouvir música são atividades fáceis e prazerosas.

7) Entre o intervalo de uma mamada e outra o pai pode ficar com o bebê para que a mãe possa dar uma saída rápida, seja para ir ao salão de beleza, ou para “dar um pulo” na padaria. Afinal, muitas vezes tudo que a mãe precisa é dar uma leve espairecida.

8) Sempre que possível, acompanhe a mãe às visitas ao pediatra. Além de acomodar o filho no bebê-conforto, dirigir ou estacionar, é fundamental prestar atenção às orientações do médico, para ajudar a mãe a ficar mais tranquila e segura nos primeiros cuidados.

9) E o mais importante: pense como pai. Afinal, você agora tem um filho que precisa da sua presença e uma esposa que necessita de seu apoio. Abandone hábitos ruins, leve uma vida mais saudável, equilibre as finanças e dedique-se a aprender a educar. Isso é algo que fará pelo resto da vida.